Arquivo da categoria ‘Gente de Fé/Eldo’


         Neste domingo, 24/07, estivemos no G.O. Jesus tem ama, em Elói Mendes, ministrando com os irmãos no encerramento do Seminário de Vida. Foi uma noite maravilhosa na presença do Senhor, onde ele nos convidou a estarmos unidos como irmãos, e não nos separarmos de nosso grupo, pois ali, Deus constituiu uma “torre forte” onde podemos buscar refúgio contra o inimigo (Jz 9,51). Deus falou de modo muito particular na vida dos irmãos.

         Mas o que queria partilhar foi um acontecido após o grupo. Minha noiva, conseguiu a proeza de trancar a chave dentro do carro. Coitada, ela chegou muito assustada para me contar, quando eu estava partilhando com alguns irmãos. Claro que fiquei tenso, mas não falei nada. Alguns irmãos que trabalham com oficina, se prontificaram para ajudar, e graças a Deus, (e ao Bruno, que serei eternamente grato), resolvemos o acontecido.

Depois fomos comer um lanche preparado pra nós, e a Daiane, uma irmã que foi conosco na missão, comentou que “Disfarcei muito bem minha raiva!”. Achei interessante a observação dela.

Imagina: tinha acabado de pregar no grupo de oração, e ia ficar muito ruim uma briga com minha noiva ali na frente dos irmãos. Se fosse pra bater nela, que fosse em cada, então (brincadeira, gente).

Na verdade, não fiquei quieto e não briguei, não de propósito. Geralmente é assim que reajo a certas situações. Fico tenso, e quieto. Mas fiquei pensando, que poderia ter sito diferente. Talvez tivesse brigado muito, esbravejado, xingado. Mas naquela hora, eu precisava ser melhor por causa do testemunho.

Claro que alguns irão julgar isso como hipocrisia. Mas penso que não. Penso que essa luta entre o “homem velho” e o “homem novo” é constante em nós. Somos testados e provados diante das várias situações que vivemos no dia a dia. Em boa parte delas, acredito que podemos escolher se nos comportaremos como homens novos ou velhos.

Eldo Lima


           Tive a oportunidade de estar dois dias juntos com os irmãos do Cefas. No grupo especial de aniversário, sábado (16/07) e nesta quarta 20/07) junto com meu ministério, tocando no grupo. Foram duas noites maravilhosas na presença do Senhor.

No sábado o Senhor nos convidou a estarmos juntos, como irmãos. Nos levou ao perdão, a reconciliação, a dar valor em nosso grupo, povo que Ele mesmo deu para nós, e do qual fazemos parte. Foi um momento de renovação da vida em comunidade.

Nesta quarta, o Senhor inaugurou um tempo novo para todos nós que estávamos lá. Palavras lindas de ciência, sabedoria, profecias foram direcionadas, a nível comunitário e individual. Foi realmente maravilhoso ver algumas pessoas rendendo suas vidas a Jesus, mais uma vez, ou pela primeira vez. Mais que isso, foi um renovar da ação do Espírito em nós do ministério.

Não é fácil conciliar trabalho, lazer, exercício, família, missão… algumas vezes tudo acaba ficando muito corrido. Mas é necessário conciliar, equilibrar. Mas, mesmo sendo tudo muito corrido, partilhando com a Paula ontem, olhando os rostinhos das pessoas transformadas pelo poder do Espírito, e ouvindo os testemunhos, só podemos pensar: “Valeu a pena!”.

Eldo Lima


         Confesso que algumas coisas que escuto de alguns pregadores me deixam bem encabulado. E uma frase que sempre tenho escutado é esta: “Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos!”. Ou ainda: “Nós éramos os piores, por isso Deus nos escolheu!”. Como assim?!?

         Alguns personagens bíblicos revelam que Deus, realmente não considera o limite, o pecado, o defeito ou qualquer outro ponto negativo na vida daqueles que Ele escolheu. Mas não me parece também que estes eram os piores. E menos ainda que estes não possuíam virtudes, qualidades e pontos que fizessem que Deus os escolhesse.

Davi era o mais jovem, o menor dentre os irmãos. No entanto, isso quer dizer que ele era o pior? Um versículo bíblico ensina que “o homem vê a face, mas Deus vê o coração!” (1 Samuel 16,7: Mas o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque eu o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem olha para o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração).

Quando penso em Jesus chamando seus seguidores, havia dentre eles pessoas que, aos olhos dos homens, eram os mais desprezíveis. Mas cada dia mais, acredito que a escolha de Deus, não segue, nem de longe, meus critérios que usaria para escolher alguém.

Neste ponto, sinto-me imensamente consolado: quando fui tocado pelo Senhor Jesus, e senti em mim um chamado, lancei-me com toda minha vida nesta aventura. Por vezes, sou tentado a olhar para “as cebolas do Egito”, e até a duvidar de que realmente fui chamado pelo Senhor. Penso que talvez tenha me enganado, que foi empolgação do momento. No entanto, o que senti foi muito real, ao menos pra mim. E mais ainda, se Ele me chamou, foi porque viu em meu coração algo que o atraiu. Como Ele viu o coração de Davi, de Moisés, de Mateus…

Não sou, naquilo que faço pelos irmãos, de forma alguma o melhor ou um dos melhores. Mas sei também que não estou entre os piores. E quem pode medir? Tereza D’Avila dizia que a “humildade é a verdade”. Reconhecer minhas virtudes e qualidades, não é orgulho e tão pouco vaidade. Dar glória a Deus por elas, é louvar ao Senhor pelo “modo maravilhoso que Ele me criou (Sta. Clara de Assis).

http://gentedefe.com/eldo/2011/05/31/deus-nao-escolhe-os-capacitados/

Eldo/Adorai-GOED

Segundo tua fé

Publicado: 26/05/2011 em Gente de Fé/Eldo

Segundo tua fé

Atos 14: ” 7Aí começaram a anunciar o Evangelho. 8Em Listra, havia um homem paralítico das pernas, que era coxo de nascença e nunca fora capaz de andar. 9Ele escutava o discurso de Paulo. E este, fixando nele o olhar e notando que tinha fé para ser curado10disse em alta voz: “Levanta-te direito sobre os teus pés”. O homem deu um salto e começou a caminhar”.

Francis Mcanutt (do livro É Jesus que cura), diz em seu livro que para a cura acontecer, não depende do tamanho da fé de alguém. Que não se pode ter fé na fé, e sim naquele que cura. E os motivos pelos quais alguém é ou não curado quando ora a Deus, são misteriosos, podendo se identificar ou não algumas causas que podem impedir a cura.

Durante algum tempo, esta afirmação satisfez meus questionamentos sobre o porquê de pessoas não serem curadas. Mas confesso, que lá dentro, bem lá dentro, ainda ficou uma inquietude.

Daí por estes tempos deparei-me com este trecho do livro dos Atos dos Apóstolos, onde o apóstolo percebe que “aquele homem tinha fé para ser curado!”. No próprio Evangelho vemos algumas vezes o Senhor Jesus dizendo aqueles que pediam cura, que fosse feito segundo sua fé.

Tenho minhas reflexões a respeito, mas nenhuma delas me deixou satisfeito até o momento. Também, nem poderia me contentar com qualquer resposta simplista a uma pergunta, não somente complexa, mas abrangente e com tantas variáveis.

Mas as perguntas, a meu ver, são boas.

Por que Jesus usava tanta metodologia diferente para curar as pessoas?

Por que algumas pessoas não são curadas nos dias de hoje, mesmo indo até Jesus pedir sua cura, sendo que, todas que foram naquele tempo receberam o que pediram?

Estariam alguns irmãos certos quando dizem que as curas e milagres, foram necessários somente no inicio da era cristã?

Um dia Jesus estava em sua terra, e é-nos narrado que ali, não pode realizar muitos milagres, pois não creram nele (Mt 13,58). Pelo que me lembro, somente aqui neste trecho é narrado que Jesus não pode realizar muitas curas. Mas não creram nele. Aqueles que foram até Jesus pedir algo, sempre foram atendidos.

Claro que não creio que Jesus tenha curado todos os enfermos que ele encontrou em seu tempo. Meu questionamento é: porque muitos que vão a Ele pedir nos dias de hoje, não têm sido atendidos?

Eldo


Como Deus é bom, e como Ele tem visto o coração de seu povo.

Foi isto que pudemos experimentar juntamente com os irmãos do Grupo de Oração Sol da Justiça e Bom Pastor, em Alfenas, nesta tarde de domingo, Festa da Misericórdia.

Juntamente com outros missionários da cidade de Alfenas pudemos ver que realmente, Deus vê nossa vida, sabe quem somos, o que vivemos e sentimos. Ele sonda nosso interior. Ele foi muito generoso com a Mara, que conduziu e momento de cura, e comigo. Muitas curas foram proclamadas e algumas pessoas testemunharam depois como Deus as visitou nesta tarde. Isso é para edificação de nossa fé, dos irmãos que estavam presentes, e também serve como impulso para continuarmos servindo e anunciando Jesus, vivo e ressuscitado.

Também vimos o carinho do Senhor com o ministério de música que estava tocando no encontro. Deus confirmava que Ele os guardava de baixo de suas asas, como a galinha que recolhe seus pintinhos para protegê-los. Esta palavra veio num momento de muita luta deste ministério de música.

Para o Sol da Justiçã, além de algumas libertações pessoais, Deus mais uma vez revelou seus planos, confirmando o chamado ao trabalho com assistencialismo, incentivando-dos a continuarem, e não terem medo.

Viemos embora de Alfenas, com aquele sentimento de missão cumprida. E também como um sentimento de muita gratidão a Dona Margarida e toda sua família, que mais uma vez nos acolheu, com muito carinho. E claro, não poderia deixar de mencionar o delicioso ensopado de frango com mandioca (não sei o nome, rs) que ela fez pra nós. Acho que comi demais..

Deus abençoe o G.O. Sol da Justiça, e o G.O. Bom Pastor, e sua missão, e toda a RCC de Alfenas.

Eldo Lima


Noite de louvor no G.O. Herdeiros do Senhor

Ontem, 28/04, nosso ministério de música, o Luz Eterna, foi ministrar, juntamente com a Mara de Almeida, uma noite de louvor no Grupo de Oração Herdeiros do Senhor.

Confesso que não tenho lembrança, nestes anos de serviço ao Senhor Jesus, de algum momento onde vi tantas palavras de ciência, tantas revelações para a vida das pessoas, como vi na noite de ontem. Era como se uma palavra quisesse atropelar a outra. E o lindo, é que víamos a resposta das pessoas, fosse em forma de lágrias, agradecimento, ou tomando posse mesmo.

O Senhor nos falou ontem, de sua presença no nosso meio, através da palavra de Êxodo 13, conduzindo seu povo no deserto.

Mas uma palavra tocou-me de modo muito forte. Quando o Senhor revelava para uma serva daquele grupo de oração, a visão desta mesma serva, com uma bola de fogo nas mãos, e ela ia passando pelos outros servos, colocando fogo nas mãos deles também. Mas esta serva, estava cansada, e esse fogo havia se apagado. O Senhor mesmo vinha acender esta chama e colocar mais uma vez esta bola de fogo nas mãos dela. Pois é a ela, que o Senhor Jesus chama a estar incentivando todos os outros, colocando-os pra frente.

E lindo, foi ver o testemunho desta irmã no final, com lágrimas, daquilo que Jesus fez na vida dela. Vê-la assumindo seu lugar novamente, sua missão, seu ardor missionário. Foi maravilhoso  e comovente.

Que esta chama se estenda a todos os irmãos e irmãs que, como ela são chamados a serem este incentivo, este “rema” na vida de outros tantos missionários.

Aleluia. A presença do Senhor é real no nosso meio!

Manutenção x Inovação

Publicado: 15/04/2011 em Gente de Fé/Eldo

mAnuTenÇãO X iNoVaÇÃo

         Esta semana estava meditando sobre nossos cargos dentro da RCC e na Igreja. Pensava nos tantos irmãos que assumem muitas meses por acharem que não há outro para assumir. Isso me fez lembrar alguns reis ungidos no antigo testamento, ou alguns profetas que Deus levantou para orientar o povo.

         Em alguns casos, não eram feitas reuniões e votações. Deus simplesmente mostrava aquele que Ele queria. Não era porque não havia outro. Era porque era aquele que Deus queria.

Então eu estava me perguntando esta semana, a que sou chamado como coordenador, como líder? Penso que há dois tipos, basicamente, sem querer esgotar a lista. Os lideres de manutenção e os lideres de inovação.

Aquele que é chamado para a manutenção, vai simplesmente dar seqüência em trabalhos que já estão em execução. Dar suporte para que continuem e não acabem, e sanar eventuais falhas. Mas aquele líder que é chamado a inovar, ah, este sim acredito que tenha alguns grandes desafios específicos.

Não que se exija menos do primeiro. Mas partilho minha visão sobre a missão do segundo. Ele precisará ter visão ampla, escuta, busca, e acima de tudo, audácia e coragem para arriscar. Pois se trata se buscar caminhos novos na evangelização, ou retomar caminhos antigos.

Aí eu me perguntava? Que tipo de líder Deus me chama a ser neste tempo?

http://gentedefe.com/eldo/2011/04/15/manutencao-x-inovacao/

Eldo

Comunidade Adorai/ Exército de Deus