Arquivo da categoria ‘A Palavra de Deus’


 

 

 

“… suplicar-me-eis e eu atenderei.”(Jr 29,12)]

 

Como nosso corpo depende do alimento para viver, da mesma forma nossa alma depende da oração para estar em comunhão com Deus. Essa comunhão é que dá vida, a vida eterna com o Cristo. A oração é uma das formas de obter as graças de Deus. A graça não pode ser comprada ou encontrada. Simplesmente é dada como um dom. Apesar de cada um receber as graças essenciais para sua vida, existem três maneiras de obter graças adicionais: pela missa, pelos sacramentos e pela oração. Então para receber as graças, dependerá da forma em que estamos procurando ou da forma em que pedimos. Se deixarmos de rezar, certamente deixaremos de ir à missa e de freqüentar os sacramentos. Aí perderemos a vida da graça, porque a oração é absolutamente necessária. Sem ela jamais chegará a ver a Deus.

O progresso na vida espiritual esta baseado na oração. Para servir o Senhor, para amar o Senhor, temos que estar fundados na oração. O próprio Jesus nos ensina com sua vida, onde tudo colocavaem oração. Antesde começar sua vida pública ele jejuou e orou no deserto, antes de escolher os doze ele passou a noite em oração, antes de se entregar por amor a nós ele orou no jardim do Getsêmani. Jesus já deu o exemplo para que possamos também fazer o mesmo.

Jamais deixes passar o dia sem rezar, mesmo que seja mentalmente, a oração é o meio estar mais próximo de Jesus, e através da oração é o segredo da paz.

Não te preocupes com métodos, mas entrega sua oração nas mãos do Senhor, com atenção, com amor, com o respeito que é devido, colocando humildemente nas mãos de Deus como Maria: “Eis a Serva do Senhor, faça-se em mim segundo tua vontade”

Edson D Silva

Coord. GOED

Não julgar…

Publicado: 27/07/2011 em A Palavra de Deus

“É segundo o vosso modo de julgar que vos julgarão, e a medida que vos servis servirá de medida para vós. Por que tens de olhar o cisco que está no olho do teu irmão, e a trave que está no teu olho, não a reparas?” (Mt 7, 2-3).

Acredito que esta palavra tem um sentido maior para algumas pessoas, no nosso modo humano de viver, e sem querer dizer se a carapuça servir… Costumamos olhar mais para os defeitos dos outros do que os nossos mesmos. Apontando com julgamento e até com maldade as pessoas que fazem parte de nossas vidas.

Que medidas você tem usado para com seus amigos? São medidas generosas, largas, ou ninguém jamais consegue preencher seus padrões e por isso suas críticas tem sido constantes em sua boca? Jesus fala com clareza que o mesmo modo que julgamos, nós seremos julgados, ou seremos medidos na mesma medida com que medirmos.

Não faça de tudo motivo para julgamentos precipitados ou palavras que machucam.  Alargue as medidas do seu coração e aprenda a olhar para o outro com os olhos de Jesus, com aceitação e ao mesmo tempo com esperança.

Muitas vezes queremos consertar o mundo, as pessoas que estão em nossa volta, querendo que elas vivam do nosso jeito, da nossa maneira, e nunca vamos conseguir consertar o mundo dessa maneira. Se quiser mudar o outro, temos que olhar para dentro de nós mesmos e ver o que precisa ser mudado em mim primeiro, para depois com o meu exemplo, meu testemunho de vida possa inspirar aqueles que precisam ser mudados. Não por minha vontade, mas pela necessidade que o outro vai encontrar olhando em min.

Quando condenamos alguém estamos encerrando algo que talvez Deus quer transformar nela, no tempo Dele.

Peçamos hoje, um coração com medidas largas, e que através dos nossos testemunhos possamos ser espelhos para aqueles que precisam ser mudados, e não julgados por nós.

Edson D Silva/GOED

Deixa Jesus ajudar você

Publicado: 08/06/2011 em A Palavra de Deus

                Hoje, com a agitação do mundo a doença que mais se fala é a famosa depressão. E ser for estudar a fundo o porquê das pessoas ficam depressivas vamos encontrar várias feridas abertas, que não foram curadas.Vivemos numa correria desenfreada, não temos tempo para nada, vamos empurrando a vida com a barriga, sem tempo para programar nosso dia. E muitas vezes vamos atropelando o tempo, e as graças que Deus gostaria de ter derramado sobre nós naqueles momentos difíceis da nossa vida, ficamos tão preocupado com as coisas, com os outros e esquecemos de nós mesmos.

                  Você já experimentou a sensação de ter trabalhado um dia inteiro, sem tempo pra nada, nem mesmo parou para almoçar e no final desse dia olhar pra traz e ver que não resolveu nada? Talvez não haja sensação mais frustrante do que essa. O que pode estar dando errado? Porque parece que a vida não anda, mesmo em meio a tantos trabalhos e agitação.

A agitação não é sinônimo de solução para os problemas. Quando buscamos e esperamos pela orientação do Espírito Santo para cada dia, sua mão segura nos guia e nos faz investir naquilo que realmente é importante, e trará resultados positivos. Confia no Senhor, ele te ajudará (Ecl 2,6).

            Quando sentimos que estamos prestes a estourar por causa das cobranças da vida e da nossa própria falta de serenidade, é hora de mudar de caminho e de atitudes; é a hora da conversão. E Jesus mostra o caminho: Eu sou o caminho, a verdade e a vida (Jo14,6). E a caminhada consiste em vencer os desafios, os obstáculos do dia a dia, sem desanimar; endireitai teu coração e sê constante, não te apavores no tempo da adversidade (Ecl 2,2). Nem sempre os caminhos de Jesus serão brisas suaves, mas o importante é manter no caminho.

            A confiança é o diferencial do cristão. Um homem confiante é sem dúvida mais resistente ao embates da vida. Seu coração esta seguro e não teme receber notícias ruins, porque o Espírito Santo é o remédio para os males da agitação.

            Viver um dia de cada vez, buscando a vontade de Deus para cada dia, buscando o descanso da fé, pode ser uma alternativa eficaz para enfrentar um turbilhão de desafios da vida. Da mesma maneira, buscar a conversão um dia após outro.

Confie no Senhor, ele vai te ajudar…

Edson D Silva

G.O.E.D


       “Um leproso chegou perto de Jesus, e de joelhos pediu: ‘Se queres tens o poder de curar-me’. Jesus cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele e disse: ‘Eu quero: fica curado!’. No mesmo instante, a lepra desapareceu, e ele ficou curado. Então Jesus o mandou logo embora, falando com firmeza: ‘Não contes nada disso a ninguém! Vai, mostra-te ao sacerdote e oferece, pela tua purificação, o que Moisés ordenou, como prova para eles!’. Ele foi e começou a contar e a divulgar muito o fato. Por isso Jesus não podia mais entrar publicamente numa cidade: ficava em lugares desertos. E de toda parte vinham procurá-lo”.(Mc1,40-45)

        A lepra era uma das doenças mais temidas no tempo de Jesus. Não só por causa da doença, mas também porque o doente era obrigado abandonar sua casa, sua família e sua terra, para vagar para lugares desertos. A lepra gerava solidão. O leproso não podia ser tocado, abraçado e devia manter-se a distância de todos. O evangelho conta que um dia chegou um leproso perto de Jesus e pela primeira vez depois de muitos anos, ao invés de ser afastado, aquele homem é tocado por alguém cujo coração está cheio de compaixão. Jesus não se contaminou com a lepra e ainda é foi capaz de curá-la com o toque de amor, porque o seu coração  repleto de compaixão assim o queria.

        Hoje a lepra já não é mais incurável, graças a Deus, mas outro tipo de enfermidade continua desolando muitos corações, levando a solidão que corrói por dentro, o abandono, que gera carência de toda espécie. Jesus não se assusta com os nossos sentimentos de solidão, nem com as conseqüências doídas que eles acarretam em nós. Ao contrário, Ele deseja tocar-nos, ouvir-nos, curar-nos, como fez com o leproso. Ele um dia nos prometeu: “Jamais vos deixarei órfãos” (Jo 14,18), e deseja cumprir suas palavras, criando conosco uma amizade verdadeira, e profunda, capaz de nos restaurar por dentro.

       Por isso, fique atento a todos os sinais que Jesus te dá hoje, sinais da presença d’Ele. Experimente a sensação de não estar sozinho, e de alguma maneira, também seja um sinal da presença do Senhor na vida de outra pessoa. Talvez alguma pessoa muito próxima precise de sua atenção , de seu toque de amizade, de amor, de caridade. Talvez você conheça algum leproso de alma, que precise de alguém que compreenda o seu sofrimento. Isso é ter compaixão, você não precisa saber todas as respostas, basta acolher, amar e cuidar.

Edson Domingos da Silva

G.O.E.D



Evangelho de Mc 2,18-22

Naquele tempo, 18os discípulos de João Batista e os fariseus estavam jejuando. Então, vieram dizer a Jesus: “Por que os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam, e os teus discípulos não jejuam?”
19Jesus respondeu: “Os convidados de um casamento poderiam, por acaso, fazer jejum, enquanto o noivo está com eles? Enquanto o noivo está com eles, os convidados não podem jejuar. 20Mas vai chegar o tempo em que o noivo será tirado do meio deles; aí, então, eles vão jejuar.
21Ninguém põe um remendo de pano novo numa roupa velha; porque o remendo novo repuxa o pano velho e o rasgão fica maior ainda. 22Ninguém põe vinho novo em odres velhos; porque o vinho novo arrebenta os odres velhos e o vinho e os odres se perdem. Por isso, vinho novo em odres novos”.

Neste evangelho, Jesus nos mostra com clareza que Ele não veio remendar o que não tem mais conserto; veio para dar vida nova aos que o seguem. Muitas pessoas podem estão pensando neste exato momento em que você lê este texto que não servem pra nada, que são pessoas inúteis, e outras mesmas desejavam não ter nascidos, sentindo um trapo sem serventia. Estão vestidos de vergonha e amargura, pois não vêem mais possibilidades de felicidade e alegria. Jesus pode mudar isso! Ele não quer simplesmente vir atrás de nós remendando e concertar nossos erros. Ele deseja ir a nossa frente, tomar a direção de nossas vidas, e nos abençoando.

Revestir-vos do Senhor, com vestes da salvação e encher-se do vinho do Espírito Santo, pela oração, é uma boa maneira de experimentar as novidades que Jesus tem pra nos no dia de hoje.

O profeta Isaías disse um dia que o Nosso Senhor viria para dar-nos a “unção da alegria ao invés das vestes de luto; reconstruir  o  que  estava  em  ruínas e

reparar aquilo que há muito tempo havia sido devastado” ( Is. 61, 3ss).

Hoje, tire as vestes de luto, não pare de viver a vida por causa daquilo que não deu certo, pare de lamentar as oportunidades que foram desperdiçadas e aprenda a dar graças a Deus pelas oportunidades que você ainda tem. Se ainda não apareceu nenhuma, fique tranqüilo, tenha calma, tudo tem o seu tempo. O agricultor sabe que pra colher uma boa safra ele tem que preparar a terra, plantar, cuidar bem dela, mesmo sem ver a semente germinar, mas ele sabe que uma hora ela germina e começa a crescer e dar os frutos que ele deseja. Assim é nossa vida, muitas pessoas hoje já esta colhendo os frutos que plantou, e se você ainda não plantou nada, está na hora, à palavra de Deus é alimento de vida, mas tem que ser plantada dentro do seu coração para poder dar frutos de salvação e testemunho.

Aproveite este momento que você esta lendo este texto e faça uma reflexão da sua vida, para de reclamar e veja as maravilhas em torno de você, peça ao Espírito Santo que venha e reconstrua sua vida, e não ponha remendos novos num coração velho, vista se do amor de Deus e seja espelho deste amor para seus irmãos.

Edson Domingos da Silva

G.O.E.D

Apenas duas moedas…

Publicado: 28/12/2010 em A Palavra de Deus

Jesus ergueu os olhos e viu pessoas ricas depositando ofertas no tesouro do Templo. Viu também uma pobre viúva que depositou duas pequenas moedas. Diante disso, ele disse: “Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava. Mas a viúva, na sua pobreza, ofertou tudo quanto tinha para viver”.  (Lc 21, 1-4)

Qual é a lição que podemos tirar dessa historia relatada por Lucas? Que a oferta é menos importante do que o espírito com que é feita. Se com amor nós oferecemos não importa o valor, aos olhos de Deus o que vale é como oferecemos e qual o nosso estado no momento da oferta. A viúva depositou duas moedas, essas moedas representavam tudo o que ela tinha de material e espiritual.

Nas sagradas escrituras, encontramos pessoas que ofereceram mais que podiam dar. Abraão estava pronto para sacrificar seu único filho, Isaac, por causa da palavra divina. Jó perdeu todos os seus bens, sua saúde e até seus filhos. As dores de Maria quando viu Jesus morrer na cruz, e no entanto nunca saiu uma queixa de seus lábios. Eles não ofereceram moedas, mas ofereceram suas vidas, seus filhos, seus bens, tudo que tinha são Senhor.

E nós o que estamos oferecendo a Jesus? Quanto tempo você tem dado pra Ele? Em um dia de 24 horas, quantas horas tem dedicado a fazer uma oração de agradecimento ou até mesmo de suplica… Assim como eu, acredito que você também esta dizendo muito pouco, então porque não começar agora agradecer pelo dia de hoje, pela saúde, pela sua família, por seu trabalho e tudo que esta em volta de você. E se não tiver saúde? Ofereça sua enfermidade; se não tiver dinheiro, oferece sua miséria; e não tiver nada a oferecer, oferece seu coração, os seus pecados. Jesus só quer de você duas medas, uma é sua vida e a outra os seus pecados.

Edson Domingos da Silva

G.O.E.D

Saber esperar…

Publicado: 22/10/2010 em A Palavra de Deus

“Esperando, esperei no Senhor, e inclinando-se ouviu meu clamor”.

(Sl 39,1)

– Algumas traduções estão como “Esperei ansiosamente” outras “Esperei, esperei o Senhor”.

Lendo esse pequeno versículo do salmo 39, posso dizer que existe um erro na expressão “esperando, esperei no Senhor”, mas pude perceber que na gramática da vida existem muitas maneiras de esperar, más a única correta é essa ensinada pelo Sl 39. Saber esperar é uma virtude que traz paz e serenidade para a alma. Mas isso acontece somente quando se espera “esperando” O que se faz enquanto estamos no aguardo de um futuro melhor é determinante para nossa felicidade cotidiana.

Acreditar que aquilo que está por vir é melhor do que o estamos vivendo hoje é uma característica de pessoas esperançosas. As pessoas apegadas as velhas coisas ou acomodadas a qualquer tipo de situação não fazem idéia do que Deus pode lhes reservar no futuro e por isso, não se abrem com otimismo para o dia de amanhã. De uma maneira ou de outra, todos desejamos mudanças para melhor. Mas, o que torna uma pessoa esperançosa diferente é que a cada dia ela se prepara para as novas bênçãos que está por vir, acreditando que elas são reais,

A pessoa esperançosa espera “esperando”. Ela sabe que o Pai tem planos para cada momento de sua vida, e sempre está pronto para realizá-los na hora certa. Ela levanta as mãos para o céu em oração em louvor e gratidão, preparando para receber as graças que certamente chegarão.

A pessoa pessimista, acomodada, incrédula, também deseja que algo venha mudar. Mas ela espera “reclamando”… Por isso, quando as oportunidades chegam, quando as portas se abrem, tudo se perde, pois não estava preparada , numa posição de fé, para agarrar as graças de Deus.

Esperar pelas bênçãos de Deus não significa assumir uma postura de passividade diante da vida. Saber esperar significa estar atento a todas as oportunidades que o Senhor oferece a cada dia, significa também orar especificamente pelas situações que desejamos que sejam transformadas pela intervenção de Deus.

Espere esperando e, certamente você será visitado por uma grandiosa paz vinda de Deus.

Edson Domingos da Silva